Header Ads

ad728

Ibope baixo e elenco irritado ameaçam diretora de "A Regra do Jogo"

Se alguém apostava que nenhuma novela da Globo teria clima tão ruim quanto "Babilônia", perdeu a aposta.
As gravações de "A Regra do Jogo" já são de longe um dos ambientes mais tensos vividos por uma produção da emissora. E em termos de audiência, ela vai tão mal quanto sua antecessora, embora ainda lidere o ibope no horário.
 
"A Regra" tem marcado média em torno de 24 pontos – o mesmo que "Babilônia", que, por sua vez, foi o pior ibope do horário da Globo em todos os tempos. 
 
Mas, além dos números fracos para os padrões do horário, e incômodo com o sucesso crescente de "Os Dez Mandamentos", da Record, a diretora Amora Mautner agora se tornou a principal "vilã" de toda a novela.
 
Segundo esta coluna apurou, há duas possibilidades para a insatisfação geral com a diretora: 1) que os confetes despejados por alguns jornalistas a ela antes do início da trama – Mautner chegou a ser chamada de "revolucionária da dramaturgia" – teriam subido à cabeça da moça (o "revolucionária" seria por causa da distribuição de câmeras pelo cenário à la "BBB" e olhe lá); 2) que os elogios à diretora tenham causado ciúmes ou não tenham sido bem digeridos por algumas estrelas do elenco.
 
O resultado final é visto agora: alguns atores e atrizes já se indispuseram com Mautner e discordam abertamente do rumo e do espaço cedido a seus personagens, tais como Giovanna Antonelli, Cássia Kiss (já saiu), Eduardo Moscovis e Vanessa Giácomo.
 
A crise estaria sobrando até para o talentoso e veterano Silvio de Abreu, chefe de núcleo de dramaturgia da Globo, que tem ouvido cada vez mais queixas e mais queixas de todos os lados. 
 
O resultado de tantas queixas, sejam merecidas ou não, repercute nos escalões superiores e coloca em xeque o futuro da "revolucionária" diretora na casa.

Nenhum comentário