Luciana Gimenez Mostra a que veio na tv

A ex-modelo e apresentadora Luciana Gimenez Morad completa 46 anos nesta terça-feira (3) e vai comemorar 15 anos de TV brasileira em janeiro.
De todas as apresentadoras do país, Luciana é uma verdadeira horsconcours de críticas, maledicência e até de preconceito.
Desde os 13 anos, quando começou na carreira de modelo, essa mulher de 1,81m sofreu todo tipo de bombardeio, seja da imprensa ou do mundo da moda.
A despeito da altura, beleza e corpo escultural, quando arrumava algum trabalho em passarelas ou ensaios, nos anos 90, as más línguas (geralmente outras modelos furstradas) grasnavam que ela só havia arrumado determinado trabalho porque era filha de uma atriz global famosa (Vera Gimenez).
Depois, quando assumiu o "Superpop" no lugar de Adriane Galisteu, em janeiro de 2001, o comentário em voga era que havia sido escolhida só porque tinha um filho com Mick Jagger, e que isso dava ibope.
Mais tarde, em 2006, quando casou com o executivo Marcelo de Carvalho, o motivo de sua presença na tela, de repente, deixou de ser seu passado com o vocalista bocudo dos Stones.
"Essa mulher só tem programa porque casou com um dos donos da RedeTV!", passou a ser o novo clichê.
Isso sem falar nas muitas críticas que sempre recebeu, ora por ser "burra", ora por ser "ignorante", ora por "não saber português".
Depois de décadas como alvo de pancadas e veneno da imprensa e de boa parte do público, Luciana --campeã absoluta de "notas zero" promulgadas por algumas colunas de TV--, passou por cima das críticas, evoluiu como "entertainer" e já despertou várias vezes o interesse de outras emissoras.
Nos últimos anos, não faltaram convites para que mudasse de canal, inclusive para outros bem maiores que a modesta RedeTV!
No entanto, ao contrário de outras "colegas", preferiu ficar onde está --seja por modéstia, por lealdade à emissora que a lançou, seja ao marido executivo.
Ok, claro que seu ibope não é nenhum portento, sempre disputando o quarto lugar com a Band, na média de 2 pontos na Grande São Paulo, mas sua presença na TV tem certa graça --nos dois sentidos.
Seu programa, vá lá, não é nenhum caviar televisivo, mas, convenhamos, que programa de TV aberta o é?
Quinze anos após sua estreia, criou e ocupou um espaço próprio espaço. E a verdade é que, como apresentadora, ela não deve absolutamente nada a nenhuma outra da TV aberta.
Luciana cresceu, mas segue subestimada. Mas isso não parece importar, pois ela já está cascuda.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário
margin-top: -100px