Discussão sobre nudes no programa de Fátima Bernardes cria polêmica na internet

Os internautas não reagiram bem à discussão do programa dessa quinta-feira (14) e questionaram os argumentos dos convidados nas redes sociais


O programa "Encontro com Fátima Bernardes", foi motivo de novas polêmicas na manhã dessa quinta-feira (14). Dessa vez, os internautas não reagiram muito bem ao modo como estava sendo conduzida entre os convidados uma discussão sobre o vazamento de fotos de pessoas nuas - as famosos " nudes ". 

A apresentadora recebeu no palco do "Encontro com Fátima Bernardes" o Promotor de Justiça da Infância e de Juventude em Porto Alegre, Julio Almeida, coordenador da campanha  “Quando uma Imagem Vira um Pesadelo”, para falar sobre a questão. Porém, muitos espectadores argumentam que a abordagem focou apenas em alertar meninas a não compartilhar fotos íntimas com outras pessoas, e não a jovens homens não vazarem as imagens recebidas pela internet.

Ainda, depois que uma mulher da plateia relatou ter precisado mudar de cidade após uma "nude" enviada ao seu ex-namorado ser espalhada na internet, duas convidadas lembraram de tirar a responsabilidade apenas das mulheres: “É interessante observar que a mulher é automaticamente julgada socialmente. Ela que teve que se mudar de cidade, não foi ela que cometeu o crime. Por isso que falar sobre gênero nas escolas é tão importante. Isso é falar sobre gênero. É orientar os meninos“, alegou Caroline Arcari, especialista em educação sexual e uma das convidadas no programa.


Privacidade dos filhos


As polêmicas do programa não ficaram por aí. Em outra discussão, levantou-se a hipótese dos pais de adolescentes controlarem os celulares dos filhos e, até mesmo, as suas redes sociais . Para muitas pessoas na internet, porém, essa não seria uma hipótese válida, já que tal atitude desacreditaria a relação de confiança entre os pais e seus filhos.


“Eu fico pensando assim… a gente, vocês também são pais, parece que o que ela fez, de início, foi o que talvez todos nós fizéssemos. Ou seja, segurar um pouco o celular, conversar, levar numa psicóloga… “, comentou Fátima Bernardes  após uma matéria exibida no "Encontro" sobre uma menina de 14 anos que compartilhou fotos íntimas.

Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Obrigado pelo seu comentário
margin-top: -100px